Teste da Codependência

Saiba se você tem codependência

codependência
Imagem de Tumisu, please consider ☕ Thank you! 🤗 por Pixabay

Se você anda lendo meus artigos, pode ser que esteja em dúvida se você é uma pessoa com codependência, então coloquei algumas perguntas pra você responder SIM ou NÃO (se você concorda ou não) e depois contar:

  1. Se sinto um problema em meu relacionamento, sou rápido em acreditar que sou o problema, ou a maneira como percebo as coisas é o problema, em vez de explorar outras razões para os problemas entre mim e a outra pessoa.
  2. Evito pedir ajuda aos outros porque não posso arriscar que digam não.
  3. Crescendo, concentrei-me em ganhar elogios por minhas notas e/ou habilidades atléticas.
  4. Eu nunca ouvi “eu te amo” de um dos meus pais quando eu estava crescendo.
  5. Não posso tolerar quando alguém está bravo comigo e obcecado em como fazê-lo feliz novamente, mesmo que isso signifique voltar atrás no que é importante para mim.
    Se alguém com quem me importo sente algo, muitas vezes sinto a mesma coisa. Eu não posso descansar até que eles se sintam bem novamente.
  6. Quando alguém que amo comete um erro, sinto-me pessoalmente responsável por suas ações.
  7. Eu evito dizer a alguém o que sinto ou preciso porque não quero ser um fardo.
  8. Minha mente muitas vezes fica em branco quando as pessoas me perguntam o que eu gosto ou quero.
  9. Muitas vezes me pego defendendo o comportamento do meu ente querido como “não tão ruim” para meus amigos e familiares.
  10. Sinto-me grato quando alguém escolhe passar um tempo comigo. □ Sinto que as coisas são chatas se não houver caos, drama ou crise.
  11. Eu acompanhei a história de um ente querido sobre um evento e disse a mim mesmo repetidamente o quanto estou errado quando meu instinto me incomodou que não era verdade.
  12. Eu fantasiei sobre algo ruim acontecendo comigo, como um grave acidente de carro, para que as pessoas em minha vida finalmente me apreciem e tudo o que faço por elas.
  13. Se alguém com quem estou em um relacionamento me diz algo sobre quem eles são ou o que eles valorizam que me preocupa seriamente, eu tento ativamente esquecê-lo ou acredito que eles vão mudar.
  14. Embora eu não tenha nenhuma razão médica para isso, estou frequentemente doente.
  15. Dou dicas “sutis” sobre como alguém pode mudar para se adequar melhor ao que me deixa confortável, como deixar folhetos sobre recuperação ou perda de peso pela casa.
  16. Ao longo da minha infância, havia emoções ou comportamentos que eram inaceitáveis ​​ou ridicularizados, como chorar ou ficar com raiva.
  17. Crescendo, muitas vezes ouvi dos adultos em minha vida comentários como “Não, você realmente não pensa isso” ou “Não, não é assim que você se sente” quando eu compartilhava meus pensamentos ou sentimentos.
  18. Já me disseram “nunca pedi para você fazer isso” quando compartilhei minha tristeza por alguém não estar grato por algo que fiz por eles.
  19. Crescendo, fui culpado por coisas que não fiz ou sobre as quais não tinha controle, como meus pais brigando.
  20. Eu me sinto sobrecarregado e ansioso se a pessoa que estou namorando demorar um pouco para responder a uma mensagem, a ponto de ser muito difícil para mim focar em minha própria vida.
  21. Crescendo, havia alguns tópicos que estavam “fora dos limites”.
  22. Evito comprar itens para mim mesmo quando necessário, como roupas para o frio, porque cuidar de mim parece frívolo, sem importância ou tedioso.
  23. Eu antecipo o que acho que os outros querem de mim e interajo com eles com base nesse cálculo, e não no que é verdade para mim.

Por favor, conte todas as suas marcas de verificação para encontrar sua pontuação:

0–8: Você não costuma questionar seu valor e, em geral, tem relacionamentos saudáveis ​​e autênticos.

9–18: Você provavelmente teve pelo menos algumas experiências vergonhosas ao crescer que o fazem duvidar do seu valor e da validade de suas necessidades e sentimentos agora. Talvez você não estar lutando totalmente na codependência, mas você provavelmente ainda se beneficiará de seguir as diretrizes de recuperação deste livro, como estabelecer limites.

19 OU MAIS: Você provavelmente está lutando com a co-dependência, então parabéns por procurar saber mais sobre codependência. Este é um passo em direção ao autocuidado, que deve ser celebrado.

Por favor, acompanhe este blog, faça terapia.

A cura realmente é possível!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.